FabLab já produziu dez mil máscaras-escudo e precisa de mais doações

A FabLab Cajuru chegou a produção de 10 mil mascaras-escudo. Na imagem, Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, e Cleverson Fuzetti, gestor do FabLab Cajuru. Curitiba, 09/07/2020. Foto: Levy Ferreira/SMCS

 

O FabLab da Prefeitura já produziu, desde março, dez mil máscaras-escudo (face shields) de proteção facial para quem está na linha de frente do combate ao novo coronavírus. A marca foi atingida na quinta-feira (9/7).

O equipamento de proteção individual (EPI) já foi entregue a profissionais de instituições como Secretaria Municipal de Saúde, Fundação de Ação Social (FAS), Defesa Social, Hospital do Idoso, Siate, Hospital do Trabalhador, Santa Casa de Misericórdia e Secretaria Municipal de Educação.

“Foi uma imensa alegria para nós da Santa Casa receber a doação de face shields da Prefeitura de Curitiba”, afirma Eduardo Bistratini Otoni, diretor-geral da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba. De acordo com ele, as máscaras representam o cuidado com a saúde e segurança das equipes que estão atuando com muita dedicação para cuidar dos pacientes com agravamento do novo coronavírus.

O secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, lembra que as máscaras-escudo do FabLab entregues à Guarda Municipal resguardam os agentes, demonstram o zelo da administração e dos parceiros com aqueles que cuidam de todos. “São EPIs de grande importância e que foram incorporados no dia a dia das equipes da Guarda Municipal”, acrescenta.

Mobilização

Para continuar fazendo as impressões das máscaras em 3D e corte a laser, o FabLab precisa de doação permanente de chapa de PETG cristal transparente, filamento para impressão 3D e elástico aurata com furos para regulagem de tamanho. O espaço está localizado na Rua da Cidadania do Cajuru.

“Pedimos que empresas e a população continuem doando os materiais necessários”, reitera Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.

Insumos já foram entregues por parceiros como Dataprom, Terabyteshop e Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná (CAU/PR).

Leia mais 

Cris lembra que vários órgãos do município, como Agência Curitiba, FAS e Secretaria da Educação, além de empresas privadas, se mobilizaram para implantação da linha de produção de máscaras-escudo em impressão 3D e corte a laser no FabLab. “É uma ação conjunta do Vale do Pinhão”, reforça ela.

Todas as 21 máquinas de impressão 3D dos Faróis do Saber e Inovação da Prefeitura foram transferidas para o FabLab para a produção. Os ajustes para simplificar e tornar um pouco mais rápida a produção por impressão foram feitos pelas startups curitibanas Maha 3D e Prin3D.  

De acordo com o gestor do FabLab, Cleverson Fuzetti, a produção dos dois tipos de máscara-escudo é complementar e, para multiplicar a fabricação de protetores, o espaço da Prefeitura compartilha seus projetos, tanto em impressão 3D como a de corte a laser, com empresas que tenham as duas tecnologias. “Juntos, vamos combater esta pandemia”, convida ele, que é servidor da FAS.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Saúde registra mais 47 mortes pelo coronavírus

A Secretaria de Estado da Saúde registrou nesta sexta-feira (10) 2.063 novas confirmações e 47 mortes pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma 39.064 casos e 961 mortos em decorrência da doença, desde o início da pandemia. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto. INTERNADOS – […]